segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Sentindo segurança

"Tenho segurança da salvação pelo que diz a Palavra de Deus. Mas como posso sentir isso na minha vida?" – a pergunta ocorreu no retiro da igreja, dias alegres em que estudamos animadamente a salvação e a nossa certeza.

Confirmando: a base está certa. É pela Palavra que podemos ter segurança. A Palavra mostra como Deus não tolera o pecado, mas ama o pecador, e como providencia a salvação em Cristo, que dá a sua vida em nosso lugar na cruz. É pela Palavra, unicamente, que podemos saber disso, e louvar a Deus pela libertação eterna. Pela Palavra: nada menos, e por isso mesmo, nada mais!

Mas como sentir esta segurança em um mundo cheio de pecado? Como responder ao inimigo que tenta minar nossa convicção com argumentos e exemplos da nossa limitação humana?

Mais uma vez, é pela Palavra! Deixemos Paulo falar, já que passa por tudo o que nós passamos, e recebe de Deus a missão de explicar esta boa nova aos povos de longe, nós incluídos: "Meus irmãos, sejam alegres por estarem unidos com o Senhor. Não me aborreço de escrever, repetindo o que já escrevi, pois isso contribuirá para a segurança de vocês". "Eu já não procuro mais ser aceito por Deus por causa da minha obediência à lei. Pois agora é por meio da minha fé em Cristo que eu sou aceito; essa aceitação vem de Deus e se baseia na fé. Tudo o que eu quero é conhecer a Cristo e sentir em mim o poder da sua ressurreição. Quero também tomar parte nos seus sofrimentos e me tornar como ele na sua morte, com a esperança de que eu mesmo seja ressuscitado da morte para a vida." (FP 3.1, 9-11).

Paulo deixa de se preocupar em merecer aplausos de Deus. Pela fé em Cristo, está salvo. Isso é com Deus. Paulo quer, sim, sentir o poder da nova vida, onde não há condenação. Para isso, toma parte nos sofrimentos de Cristo, vive exclusivamente em e para Cristo. E um dia experimentará, e nós com ele, a ressurreição. É só viver!

Nenhum comentário: