domingo, 30 de dezembro de 2007

Não é Natal

Estará sempre por aqui algum texto do meu querido Pr. Ivo Seitz, grande escritor, excelente pregador e um exemplo de pessoa. Aí vai o seu devocional para o natal de 2007.

Certamente já ouvimos gente que diz: "Natal, para mim, tem que ter pinheiro enfeitado, senão, não é Natal!". Há também os adeptos do chamado "bom velhinho" – "Natal sem papai Noel não tem graça!" – mas nem a árvore nem a figura do homem que enfrenta a neve estão de acordo com nossa paisagem e clima.
Há os que associam o Natal com os presentes. "Natal sem presentes não está certo!" – e enfrentam filas enormes para mostrar que se lembraram dos amigos. E, é claro, há os que pensam no Natal muito mais como um tempo de comer do melhor – "Natal, para mim, tem que ter chester" (ou panetone, ou castanha-do-pará e nozes, ou, para os cariocas, uma boa rabanada).
A tudo isso se ajunta o impulso do consumo, reforçado pela chegada do décimo-terceiro salário, e até do terço das férias.
Na nossa cultura, para muitos jovens o Natal está associado ao verão, férias, festas e aventuras. Excessos que repetem a cada ano estatísticas dolorosas de famílias enlutadas, justamente quando planejavam viver a alegria desses dias especiais do calendário.
Estes conceitos sobre o Natal estão incompletos. Li na Internet um alerta: "cuidado com o mau velhinho", mostrando que o papai Noel usurpa o lugar dos pais, como quem doa os presentes, e do Senhor Jesus, que devia ser o assunto mais importante da festa.
Felizmente, muitos têm um Natal feliz mesmo quando não dá para armar um pinheirinho, ou não receber a visita da figura tradicional de vermelho que vem do gelo, ou variar o cardápio.
Se festejamos sempre a vinda de Cristo ao mundo, de maneira especial podemos fazer isso nesses dias, com ou sem presentes e ceias elaboradas. O que faz um Natal de verdade é a nossa vida com Cristo.
Os discípulos de Jesus sabiam que não deviam excluir Jesus do seu dia-a-dia. Ressoava nos ouvidos a frase do Mestre: "sem mim vocês não podem fazer nada" (João 15.5 b). O bom Natal tem que ter Jesus! (ias)

Nenhum comentário: